Pesquisa

O Departamento de Imunologia possui uma consolidada atividade de pesquisa, englobando várias linhas de pesquisa coordenadas por cada docente. Hoje o Departamento conta com 15 docentes, 4 jovens pesquisadores, 18 pós-doutorandos, 128 pós-graduandos e 14 alunos de iniciação científica. Todos os docentes do Departamento estão no regime de 40 horas com dedicação exclusiva (RDIDP).

 Dados relativos aos três últimos exercícios (2009-2011) 

No último triênio, o nosso quadro docente (14 docentes em atividade) foi responsável por publicar 330 artigos em revistas indexadas, com uma média de 7,4 artigos por docente com um impacto médio de 15,192 por docente. Neste triênio, o índice métrico h foi de 14,28 por docente, com uma média de citações de 83,92 por docentes. Considerando os valores de impacto das revistas, as publicações do Departamento neste período variaram de 0,779 a 26,008.

Todos os docentes do Departamento são bolsistas de Produtividade do CNPq (6 são categoria 2, 1 nível 1D, 2 nível 1C, 3 nível 1B e 2 nível 1A).

A qualidade da pesquisa desenvolvida no nosso Departamento pode ser evidenciada pela presença dos nossos professores no corpo editorial de revistas internacionais indexadas (Plos One, Plos Negleted Pathogens, World Journal of Stem Cells, World Journal of Transplantation, World Journal of Experimental Medicine), na diretoria de Sociedades Científicas (SBI, FESBE, ALAI, SBN), no Conselho de Assessores Científicos de agências de fomento (FAPESP e CNPq), e na organização de eventos científicos (`Signaling in cell death, cancer and the immune system`, Curso Latinoamericano Avançado de Imunologia, Simpósio Internacional de Imunologia).

Em relação à estrutura de formação de pessoal capacitado, no período de 2009-2011, nosso departamento concluiu a supervisão de 6 pós-doutorandos e 07 iniciações científicas. Alguns egressos do nosso programa estão hoje trabalhando como professores universitários (UNIFESP, UFRN), pesquisadores científicos e na iniciativa privada.

Em 2011, com a abertura de novas vagas docentes nas áreas de Fronteira do Conhecimento, o Departamento concluiu a contratação de dois novos docentes nas áreas de Neuroimunoendócrino e em Genômica Funcional, e no próximo triênio, estas duas novas linhas de pesquisa serão iniciadas.

   Metas para o próximo triênio (2012-2014) 

Solidificar as novas linhas de pesquisa no Departamento, incluindo as relativas à área de Fronteira do Conhecimento, e abordagens científicas, com ênfase em inovação tecnológica.
Aumentar, ainda mais, a produtividade das linhas de pesquisa já instaladas, enfocando com veemência na qualidade das pesquisas desenvolvidas, tornando-a mais competitiva e internacional.
Incrementar o número e a qualidade das publicações em periódicos de alto impacto científico (aumentar para um impacto médio de 20 por docente), esperando assim dar um salto de qualidade, priorizando a caracterização molecular e celular dos fenômenos básicos e aplicados da Imunologia (experimental e humana).
Consolidar o programa de Pós-doutores no Departamento, almejando alcançar a cifra média de 4 pós-doutores/ano ao final do triênio.
Criar condições de infraestrutura para recrutar e absorver Jovens Pesquisadores provindos do exterior e de outras instituições nacionais de pesquisa, permitindo assim criar novas linhas de pesquisa e novas ferramentas tecnológicas.
Criar espaços de pesquisa multiusuários via contrapartida institucional de novos servidores de nível superior, oferecendo melhor espaço para pesquisa, adequado para a nova demanda científica, incorporando novos equipamentos e permitindo a melhor utilização do espaço físico.
Fortalecer o programa institucional de iniciação científica e pré-iniciação científica, almejando alcançar a meta média de 3 iniciações e 2 pré-iniciações por docente ao final do triênio.
Promover a multidisciplinaridade das pesquisas entre os professores de outros departamentos do ICB, de outros institutos e de outras universidades, buscando novas expertises para aumentar a qualidade da pesquisa.
Incentivar a formação de convênios de pesquisa entre instituições afins, com possibilidade de troca de pesquisadores, de técnicos e de alunos, com intuito de fortalecer áreas ainda incipientes de pesquisa, e, nas linhas já estabelecidas, promover o salto na (o aprimoramento contínuo da) qualidade.
Incentivar a melhoria da formação cientifica e administrativa dos nossos funcionários buscando aprimorar mais ainda as bases humanas para a pesquisa no Departamento.

Comentários das ações propostas para alcançar estes objetivos e metas. 

a) Melhorar as interações entre os grupos de pesquisa, dentro e fora do País, propiciando o estabelecimento de colaborações em trabalhos científicos que abordam áreas complementares, a criação de convênios internacionais, e incentivando a dupla-titulação (co-tutela).

b) Adquirir maior capacitação técnica para a implementação de metodologias de ponta, dando suporte e incentivo a realização de cursos para especialistas de laboratório e técnicos de nível médio, aproveintando o programa Ciencias sem Fronteiras do governo federal.

c) Atrair mais pós-doutorandos e jovens pesquisadores para o Departamento, possibilitando a ampliação do número de projetos realizados em cada laboratório simultaneamente, a ampliação das linhas de pesquisas e maior competitividade internacional.

d) Liderar e participar de grandes projetos acadêmicos, aumentando a captação de recursos para a pesquisa que incidam diretamente em melhorias de infraestrutura para pesquisa.

 

Comissão de Pesquisa do Departamento de Imunologia 

Coordenador: Prof. Dr.  Alexandre Alarcon Steiner, asteiner@usp.br

Vice-coordenador: Prof. Dr. Jean Pierre Schatzmann Peron, jeanpierre@usp.br

Secretário: João de Paula Pinheiro, joaop@usp.br

 

Links importantes

Comissão de Pesquisa do ICB

Seção de Pesquisa do ICB

Pró-reitoria de Pesquisa

Centro de Facilidades de Apoio à Pesquisa (CEFAP)