Pós-Graduação

Apresentação

O Programa de Pós-Graduação em Biologia da Relação Patógeno-Hospedeiro, sediado no Departamento de Parasitologia do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP), é considerado de excelência pela CAPES desde 2001. Tem como objetivo oferecer uma formação abrangente em três grandes linhas de pesquisa (LPs): LP1: Biologia Molecular, Bioquímica e Biologia Celular de parasitos e vetores; LP2: Epidemiologia de doenças infecciosas e parasitárias; LP3: Imunologia de doenças infecciosas e parasitárias.


Microscopia de varredura de ovo de Culex.

O programa enfatiza o estudo de aspectos contemporâneos da interação entre parasitos e seus hospedeiros vertebrados e vetores, para a formação de mestres e doutores capacitados para o exercício de atividades de docência e pesquisa no país e no exterior, ultrapassando as fronteiras tradicionais entre disciplinas clássicas como a Parasitologia, a Microbiologia, a Imunologia e a Saúde Pública. Oferece uma grade curricular flexível, que permite ao aluno cursar disciplinas nos diversos programas de excelência sediados no campus principal da USP, em São Paulo, bem como em outros campi da USP e de outras universidades brasileiras. Além disso, todos os orientadores permanentes do programa oferecem regularmente disciplinas em suas áreas de atuação. Consequentemente, nossos cerca de 100 estudantes (divididos em igual número de mestrandos e doutorandos) têm acesso a um amplo leque de disciplinas teóricas e práticas da maior universidade de pesquisa do país.
Os estudantes têm pleno acesso à infraestrutura laboratorial do ICB-USP, que compreende laboratórios especializados e equipamentos de grande porte de uso comum, além de biotérios de criação e de experimentação em animais e insetários. Conta também com uma importante coleção biológica, de tripanossomatídeos humanos e de animais domésticos e silvestres, a maior do gênero em todo o mundo. O programa atrai grande número de estudantes de todo o Brasil e de diversos países latino-americanos; praticamente todos são bolsistas e se dedicam a suas atividades discentes em tempo integral.
Outra característica diferencial de nosso programa refere-se às múltiplas oportunidades de realização de trabalhos de campo. O Departamento de Parasitologia mantém laboratórios avançados nos estados de Rondônia e Acre, dedicados ao estudo da malária, das leishmanioses e de diversas outras endemias parasitárias de interesse médico e veterinário. Orientadores e alunos do programa desenvolvem também estudos sobre tripanossomíases de animais domésticos e silvestres e de malária gestacional no Brasil e em países africanos, proporcionando aos estudantes um amplo treinamento em Parasitologia, Microbiologia e Saúde Pública.


Trabalho de campo no Rio Purus, Amazonas.