DOCENTE

 

Marucia Chacur


Título: Professora Doutora (RDIDP)

 

Telefone: (011) 3091-7768 ou 3091-8452
Fax: (011) 3091-7366
E-mail: JLIB_HTML_CLOAKING

Site: 

 

Linha de Pesquisa

Nossa linha de pesquisa tem como objetivo investigar os aspectos neuroanatômicos da fisiopatologia da dor em diferentes modelos comportamentais. Ainda, avaliar o possível papel de terapias não farmacológicas como uma forma de melhora no tratamento convencional. Tais processos são estudados em diferentes modelos de nocicepção como dor neuropática e dor muscular, utilizando diferentes técnicas como imuno-histoquímica, immunoblotting e PCR, e terapias com laser de baixa intensidade e mobilização neural.

 

Descrição

A busca por mecanismos moduladores em diferentes modelos de nocicepção vem sendo um alvo de grande estudo nos últimos anos, uma vez que a dor crônica e/ou muscular são de difícil tratamento. O nosso objetivo é observar possíveis alterações das células gliais, citocinas, óxido nítrico e diversos mediadores inflamatórios, correlacionando com modelos comportamentais nociceptivos após lesão aguda e/ou crônica do músculo gastrocnêmio e nervo isquiático. Ainda, estudar a atividade elétrica dos neurônios do corno dorsal da medula espinhal após tais lesões.

 

Uma segunda linha de pesquisa, é a busca por alternativas terapêuticas para o tratamento da dor neuropática, uma vez que esta modalidade de dor não responde satisfatoriamente a nenhum tipo de intervenção convencional como cirurgias e/ou medicamentos. A fisioterapia tem demonstrado por meio da técnica de Mobilização Neural e Laser Terapia, uma melhora da qualidade de vida dos pacientes com diversos tipos de dor. Nosso objetivo é utilizar a técnica de Mobilização Neural, e Laser Terapia, já padronizada e publicada pelo nosso laboratório, em animais experimentais e/ou pacientes, uma vez que ambas as técnicas são capazes de induzir uma melhora comportamental em pacientes com dores muscular e crônica. Tais investigações poderão ser uma abordagem totalmente inovadora para tentar entender porque, como e quais são os mediadores envolvidos nestes modelos de dor aguda e crônica.

 

 Colaborações:

· Universidade da Austrália e Instituto Venom Supplies, onde estudamos diferentes toxinas de serpentes asiáticas;

· Hospital Sírio Libanês e Instituto Butantã, avaliando modelos de doenças neurodegenerativas;

· Universidade do Colorado em Boulder, avaliando o envolvimento das células gliais no ciclo circadiano;

· Universidade de Oxford, Hospital John Radcliffe, avaliando processos de biopsia de pele de pacientes com diferentes dores;

· Universidade do Reino Unido, avaliando células satélites em cultura durante modelo de dor muscular aguda;

 

Principais Trabalhos Publicados

 

- M.E Oliveira, F.M Santos, D.O.Martins, R.P Bonifácio, M.F. Freitas, M.Chacur.”Low Power laser irradiation alters satellite glial cell expression and reverses behavioral test in rats with neuropathic pain. Lasers in Medical Science, in press, 2015 LIMS-D-14-00183R1

 

- FM Santos, LH Grecco, MG Pereira, ME Oliveira, PA Rocha, JT Silva, DO, Martins, EH Miyabara, M Chacur.”The neural mobilization technique modulates the expression of endogenous opioids in the periaqueductal gray and improves muscle strength and mobility in rats with neuropathic pain”.Behav Brain Funct. 13;10:19, 2014.

 

- JT. Silva, FM Santos, AC. Giardini, DO. Martins, ME. Oliveira, AP. Ciena, VP Gutierrez, I. Watanabe, LRG. Britto, M. Chacur “Neural mobilization promotes nerve regeneration by nerve growth factor and myelin protein zero increased after sciatic nerve injury “Journal Growth Factors 5 Dec 2014.

 

- DO Martins, FM Santos, ME Oliveira, LR Britto, JBD Lemos,M Chacur.”Laser therapy and pain-related behavior after injury of the inferior alveolar nerve: possible involvement of neurotrophins.”J Neurotrauma. 15;30(6):480-6, 2013.

 

- Santos FM, Silva JT, Giardini AC, Rocha PA, Achermann AP, Alves AS, Britto LR, Chacur M. Neural mobilization reverses behavioral and cellular changes that characterize neuropathic pain in rats. Mol Pain. Jul 29;8(1):57, 2012.